Dicas

Aprenda boas práticas para melhorar o relacionamento com professores

aprenda-boas-praticas-para-melhorar-o-relacionamento-com-professores

Quando ingressamos em uma faculdade, ela se torna nossa segunda casa. Passamos boa parte do dia lá, sem contar as atividades extracurriculares, as horas de estudo na biblioteca…

Se a faculdade se transforma no nosso segundo lar, não é muita loucura dizer que os professores se tornam nossos “pais do conhecimento”.

Mas nem sempre o dia a dia entre aluno e professor é harmonioso. Desentendimentos sempre surgem e é por isso que selecionamos algumas dicas para você melhorar o relacionamento com seus professores e ter uma vida acadêmica tranquila e, claro, um bom desempenho.

Mais conversa, menos reclamação

O que queremos aqui é diálogo e não conversas paralelas, ok? Uma boa conversa é sempre a melhor saída para desentendimentos. Além de evitar problemas de comportamento (quando um aluno ou um professor implica um com o outro a relação fica insuportável), ter um diálogo franco com os professores ajuda no nosso crescimento como ser humano.

Encarar o problema de frente mostra para nós mesmos e para os outros que somos maduros e que não estamos ali por diversão.

Mas evite ter essa conversa durante uma aula ou próximo a outros alunos. Constrangimento nessa hora não ajuda em nada.

Mais interesse, menos dúvidas

Sabe quando você tem aquela impressão de que um ou mais professor não faz muita conta de você? Não te olha no olho quando fala ou nunca te escolhe para responder alguma pergunta?

Pois bem, isso acontece por vários motivos que não discutiremos aqui. Nosso objetivo é resolver o problema e não se aprofundar nele. Independente do motivo desse “desdém”, a solução passa por ser mais presente nas aulas e ficar com o mínimo de dúvida possível ao final dela.

Participe mais da aula, faça considerações durante a explicação dos professores, pergunte, tire suas dúvidas. Dificilmente um professor consegue ignorar um aluno interessado. Sem contar que suas chances de sucesso acadêmico aumentam muito quando você se torna um aluno participativo.

Mais abertura, menos cara feia

Em algum momento da vida acadêmica algum professor vai te corrigir ou fazer uma crítica. Tenha paciência e não faça cara feia. Pode não parecer, mas na maioria dos casos ele quer te ajudar a crescer.

Seja mais aberto a críticas e não se irrite quando for corrigido. Preste atenção na orientação, pois aprendemos muito mais quando erramos do que quando acertamos.

Estar preparado para críticas e saber recebê-las é uma grande oportunidade para crescer emocional e profissionalmente.

Mais simpatia, menos antipatia

Se gentileza gera gentileza, simpatia gera simpatia. E quem não quer um professor simpático, leve e feliz?

Evite ser ríspido com os professores, afinal de contas ele está sendo pago para te ensinar e você precisa mais dele do que ele de você.

Há algumas situações em que é preciso treinar a simpatia e a educação. Ninguém sabe tudo e é muito comum que professores cometam equívocos e também é normal que ele seja corrigido pelos alunos.

Mas cuidado, na hora de corrigir algum professor, seja simpático e educado, pois tudo que vai volta e você não vai querer como retorno a antipatia de quem é responsável por fazer de você um bom profissional, não é mesmo?

Melhorar o relacionamento com professores não tem segredo. Sempre pense que por trás daquele docente há um ser humano como você que também espera educação, simpatia e interesse.

Quer melhorar ainda mais o relacionamento com os professores? Que tal conhecer os 5 tipos mais irritantes e aprender a lhe dar com eles?

Deixe um comentário