Dicas

Como ser autodidata e aprender a usar softwares de trabalho?

Como ser autodidata e aprender a usar softwares de trabalho

Nosso constante contato com softwares para uso pessoal, profissional e acadêmico faz com que seja necessário dominar essas tecnologias. Com a falta de tempo para se dedicar a cursos, constantemente nos questionamos sobre como ser autodidata.

Nosso esforço e capacidade de raciocínio lógico nos auxiliam na hora de aprender por conta própria. Faz parte do nosso instinto, apesar de não ser tão fácil aplicar isso aos softwares modernos.

Os professores serão sempre essenciais, mas, em alguns casos, você precisará aprender sozinho! Confira dicas de como ser autodidata e aprenda a usar os softwares de que você precisa!

Busque acesso aos conteúdos de apoio

Não é preciso ser 100% autodidata em uma época em que temos diversos conteúdos explicativos disponibilizados de forma gratuita ou paga na Internet. Abrir mão de consultar essas videoaulas ou apostilas é demandar mais tempo que o necessário.

Você acha que, sem ajuda de nenhum conteúdo de apoio, em quanto tempo irá aprender a trabalhar em softwares como AutoCAD, SketchUp, Illustrator e Photoshop? Seja realista e otimize seu aprendizado.

Ser autodidata é para qualquer um

Esqueça a ideia ultrapassada que apenas pessoas superdotadas de inteligência são capazes de aprender a operar os softwares complexos dos dias de hoje. A geração atual já é naturalmente ambientada às interfaces e aos modos de operações dos programas, pois estiveram em contato com a tecnologia desde que nasceram.

O esforço se concentra na questão mais particular de cada software. A necessidade será apenas aprender como cada um deles funciona. Nenhum bicho de sete cabeças!

Tenha um propósito de aprendizado

Primeiramente, pense consigo quais são as atividades que podem ser desenvolvidas naquele programa. A partir daí, pense em algo que você faria utilizando-o.

Isso ajudará muito a guiar seu aprendizado. Com esse propósito, você estimulará seu cérebro a trabalhar naquele objetivo, e buscará conteúdos de ensino voltados para esse fim.

Assim, você poupará aquele tempo em que fica com o software aberto, olhando para a interface e ser saber o que fazer. Ter um propósito é o pontapé inicial do processo de aprendizagem autodidata.

Alimente o hábito da prática

A sua rotina precisa ter a prática da aprendizagem autodidata inclusa nela. Esse momento precisa estar programado como os seus outros compromissos, como trabalho, estudos, exercícios etc.

Programe-se para definir quanto tempo diário você poderá dedicar à aprendizagem, e siga isso com disciplina. Tão importante quanto se esforçar é fazer isso com regularidade, sem deixar para depois.

A procrastinação é um dos grandes inimigos do cumprimento das nossas metas. Não fique adiando o horário de estudos. Tenha em mente a importância de seguir seu planejamento. Foco e concentração!

Nunca se esqueça do que te motiva a aprender

Por muitas vezes, o caminho será duro e você irá pensar que não será capaz de aprender por conta própria a operar os programas.

Nesses momentos, lembre, acima de tudo, o quão importante será ter esse domínio. Seja para a faculdade, para a sua função no trabalho ou para tocar novos projetos pessoais.

Você optou por aprender como um autodidata pois é o modo mais prático, rápido e barato. Seu esforço é o fator chave para obter sucesso. Você pode até desistir, mas lembre-se de que estará sabotando seus próprios objetivos!

Atualmente, aprender está ao alcance de todos. Nada substitui o professor, são eles que desenvolvem os conteúdos de apoio, mas, em alguns casos, precisaremos aprender sozinhos.

Agora que você já sabe como ser autodidata, entre em contanto pelo nosso chat em caso de dúvidas ou para informações!

Deixe um comentário