Dicas

Ócio produtivo: entenda o que é e como tirar proveito disso

ocio-produtivo-entenda-o-que-e-e-como-tirar-proveito-disso

Milhares de pessoas ao redor do mundo se dedicam sem descanso aos seus projetos pessoais. O que vamos falar aqui, entretanto, vai de encontro a tudo isso, mostrando como é possível fazer exatamente o contrário e ainda assim atingir as metas mais ousadas. O nome dessa proposta é ócio produtivo.

Neste post, entenda como isso funciona e descubra uma maneira mais eficiente e interessante de atingir os resultados desejados:

O que é ócio produtivo?

Trata-se de oferecer ao cérebro uma oportunidade de descanso, assim sendo possível entrar em um estado neurológico neutro após várias horas de atividades mentalmente estimulantes.

Não confunda, porém, o ócio produtivo com uma oportunidade para a preguiça se instalar sem limites. O objetivo dessa técnica é respeitar o ritmo biológico individual, já que cada pessoa possui necessidades diferentes em relação ao tempo para trabalho e descanso.

Em resumo, significa permitir-se momentos de pausas programadas, em que o indivíduo pode desligar-se temporariamente de influências externas e voltar-se para si mesmo, consolidando o conhecimento adquirido e desenvolvendo o autoconhecimento.

Quais os benefícios do ócio produtivo para estudantes?

Uma das vantagens mais visíveis é o aumento da produtividade e motivação, já que os momentos de liberdade mental favorecem o bom humor, renovam a concentração, fortalecem a memória e ainda ajudam a desenvolver um mindset positivo.

Você provavelmente conhece aquele aluno ou funcionário que se diverte muito mais do que os outros e que aparentemente não dedica tanto tempo a suas tarefas obrigatórias. Ainda assim, essa pessoa costuma tirar notas melhores ou conseguir uma promoção mais rapidamente que seus colegas, parecendo estar sempre mais descansado e otimista que todos.

E como isso é possível? O segredo pode ser mais simples do que parece: o ócio produtivo.

Como colocar o ócio produtivo em prática?

Ainda que o cérebro apresente certos padrões de funcionamento, algumas pessoas reagem de maneira distinta a certos estímulos. Por isso, é preciso testar formas diferentes de descansar a mente, e assim encontrar a opção que mais oferece benefícios a cada um. Veja alguns exemplos:

Meditação

Durante algum tempo, a meditação foi associada somente a certas práticas religiosas ou esotéricas. Com o passar dos anos, no entanto, a ciência começou a confirmar os benefícios neurológicos dessa técnica, que hoje encontra grande respaldo no meio acadêmico e científico devido a suas comprovadas alterações no funcionamento cerebral.

Como resultado disso, algumas empresas passaram a investir em programas de meditação com o objetivo de aumentar a produtividade e concentração de seus funcionários. Dessa forma conseguiram elevar seus rendimentos financeiros e melhorar sua posição no mercado, como afirma o artigo publicado na revista Harvard Business Review.

Os benefícios dessa prática podem se estender a todos que buscam uma melhora na concentração e qualidade de vida, e certamente também se aplicam aos estudantes que precisam se dedicar ao aprendizado diário.

Jogos

Quando são bem escolhidos e usados durante o tempo adequado, alguns jogos podem favorecer a concentração, o raciocínio lógico, integrar os conhecimentos de áreas distintas e auxiliar no desenvolvimento do pensamento estratégico.

Como todo aprendizado pode ser utilizado em outros contextos, os conhecimentos adquiridos através de jogos podem estimular o bom funcionamento do cérebro e ainda permitir um momento de descanso das atividades diárias.

Músicas

Aprender a tocar um instrumento ou apenas apreciar uma boa música possuem efeitos incríveis no cérebro. Um deles é a intensificação da plasticidade neural, um fenômeno caracterizado pela formação de novas conexões entre os neurônios, favorecendo o aprendizado e a assimilação de conteúdos diferentes.

A plasticidade é tão poderosa que pode ajudar na reabilitação de lesões neurológicas e até na prevenção de doenças degenerativas, como a demência. Sabendo disso, que tal usá-la a seu favor e facilitar o seu aprendizado através da música?

Agora ficou mais claro como é importante ter momentos de ócio produtivo? Saber dosar os momentos de estudos com formas saudáveis de diversão só irá trazer benefícios para o aprendizado, seja ele acadêmico ou em outras áreas da vida!

Para receber outros conteúdos como esse em seu e-mail, assine a newsletter e receba outras dicas valiosas para o seu aprendizado!

Deixe um comentário